Administração e Manutenção de Equipamentos Hospitalares - 06

Ir em baixo

Administração e Manutenção de Equipamentos Hospitalares - 06 Empty Administração e Manutenção de Equipamentos Hospitalares - 06

Mensagem por Admin em Qua Mar 25, 2020 12:11 pm

[size=42]#4[/size]

[size=42]Manutenção Enxuta - Como aplicar[/size]



Nenhum negócio terá sucesso se não houver uma constante busca por melhorias. Além disso, diminuir desperdícios não é mais uma escolha. Vale lembrar que tais mudanças não são fáceis nem rápidas e para tal existem estruturas que auxiliam nesse processo.
Falaremos de quatro agora: o Ciclo PDCA, 5S,  o Sistema Kanban e a Manutenção Produtiva Total (TPM).

Administração e Manutenção de Equipamentos Hospitalares - 06 19833-768x511



O conceito de Manufatura Lean (enxuta em português) surgiu na Toyota, no período pós Segunda Guerra Mundial. Seu foco principal é a redução total de qualquer tipo de desperdício, seja ele de recursos materiais, físicos ou humanos.
Aplicada a realidade dos equipamentos hospitalares e laboratoriais, a Manutenção Enxuta age de maneira proativa a fim de maximizar a disponibilidade e confiabilidade dos ativos, aumentando a produtividade de sua equipe e eliminando as fontes recorrentes de desperdício.
Não existe uma receita de bolo para aplicar a Manutenção Enxuta, porém algumas boas práticas podem servir com guia inicial. Os principais passos seriam:

[list="box-sizing: border-box; padding-right: 0px; padding-left: 1.6rem; margin-right: 0px; margin-bottom: 1.6rem; margin-left: 0px;"]
[*]Identificar as fontes de desperdício
[*]Estabelecer Procedimentos Padrões de Manutenção
[*]Automatize todo e qualquer processo que seja possível
[/list]

Todo esse processo se baseia nas práticas da Manutenção Produtiva Total (TPM). São 8 pilares (ver imagem abaixo, que não deve ser novidade para você!) que sustentam a estratégia TPM e cada um deles conta com conceitos e ferramentas que iremos falar um pouco mais agora!
Administração e Manutenção de Equipamentos Hospitalares - 06 Tpm


Manutenção Produtiva Total (TPM)


Trata-se da base da manutenção enxuta. O foco é na melhoria das pessoas, ativos e a qualidade total.

Manutenção Centrada na Confiabilidade (RCM)


O principal objetivo dessa política é diminuir ao máximo o Custo do Cíclo de Vida do Equipamento (LCC).  Para atingir tais resultados, deve-se:

[list="box-sizing: border-box; padding-right: 0px; padding-left: 1.6rem; margin-right: 0px; margin-bottom: 1.6rem; margin-left: 0px;"]
[*]Reduzir o máximo possível de falhas.
[*]Reduzir o máximo possível a gravidade das falhas.
[*]Aumentar o máximo a agilidade da detecção da falha.
[/list]

Com auxilio de ferramentas para identificação e análise das falhas é possível realizar um plano de manutenção eficiente e é exatamente sobre isso que falaremos a seguir!

Análise de Causa Raiz (RCA)


Quantas vezes você já tomou um antitérmico para tratar de uma febre sem ao menos saber o que a estava causando?
Esse é um exemplo clássico no qual se trata o sintoma e não a causa do problema. E o mesmo ocorre frequentemente na Manutenção de Equipamentos Hospitalares.
Na correria do dia-a-dia pela falta de planejamento, é muito comum gastar mais tempo “apagando incêndios” sem se preocupar em identificar a origem do problema.
A seguir vamos apresentar algumas ferramentas que auxiliam no processo de identificação da causa raiz!


Os cinco porquês (5Ps)


Essa técnica é poderosa pois evita a superficialidade e o “achismo”.
Ao se perguntar o porquê de algo de acontecido mais de uma vez é possível se aprofundar mais nos reais motivos e encontrar evidências que uma simples análise prévia mascararia.


FMEA


Após identificar a causa raiz dass falhas com alguma das técnicas existentes é hora de parar e entender o que está acontecendo.
A Análise de Modos e Efeitos das Falhas (FMEA), é composta por 4 partes principais:

[list="box-sizing: border-box; padding-right: 0px; padding-left: 1.6rem; margin-right: 0px; margin-bottom: 1.6rem; margin-left: 0px;"]
[*]Ponto de falha: identifica o equipamento, sua função e os seus componentes.
[*]Análise de falha: como a falha se apresenta (visual, tato…), qual o efeito da falha e qual a sua causa.
[*]Avaliação de risco: calcula-se o Risk Priority Number (RPN), multiplicando-se a frequência de ocorrência, a gravidade e chance de se detectar a falha.
[*]Atividade de prevenção: quais ações podem prevenir ou identificar as falhas ainda em estágio inicial.
[/list]

Vale lembrar que a participação de todos e não só do lider da Manutenção é importante para obter os melhores insights que garantam a criação de um Plano de Manutenção consistente.


5S


Dentro da Manutenção Enxuta o desenvolvimento e organização das pessoas é peça central. A ferramenta 5S visa melhorar cinco sensos presentes em nosso dia-a-dia: de utilização, organização, limpeza, padronização e disciplina.
Os benefícios de um 5S bem executado são muitos como aumento da produtividade da equipe, facilidade da detecção de falhas e principalmente na qualidade do ambiente de trabalho no qual passamos grande parte da nossa vida!


Kanban


Trata-se de uma metodologia de gestão visual que possibilita ter maior clareza do que está se passando, reduzindo burocracias e acelerando as entregas.
No ambiente da Manutenção de Equipamentos Hospitalares pode ser aplicada em diversas circunstâncias como para controle das O.S ou até mesmo para controle de estoque de peças.

Administração e Manutenção de Equipamentos Hospitalares - 06 19833-768x511
att.
Administração e Manutenção de Equipamentos Hospitalares - 06 Prof_p13

Admin
Admin

Mensagens : 67
Data de inscrição : 26/12/2016

https://cpma-endoscopios.directorioforuns.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum